Marca Acisap

Reunião Regional da FEDERASUL

Fórum Federasul - o Rio Grande em Transformação

REUNIÃO REGIONAL FEDERASUL

Fórum Federasul - o Rio Grande em Transformação

 

Foi realizada na sede da ACISAP a Reunião Regional da FEDERASUL, para definição das 10 potencialidades e fragilidades da região para ser apresentada no Fórum Federasul - o Rio Grande em Transformação, que ocorrerá dia 16/05, na ACISA em Santo Ângelo.

O evento, realizado pela Federasul, abordará as perspectivas de crescimento nas Missões e na Fronteira Noroeste, que foi criado com objetivo de mapear 10 macro-oportunidades de cada região do Estado.

As 16:00 horas, ocorrerá a Reunião de Integração das ACIs das regiões e às 19h, a abertura oficial do Fórum pela presidente da Federasul, Simone Leite. Na sequência, o vice-presidente de Integração, Rafael Goelzer, fará a apresentação do projeto para as lideranças locais. A seguir, serão apresentados os dados e estatísticas da região.

Durante a programação, o vice-presidente e coordenador da Divisão de Economia da Federasul, Fernando Marchet abordará as Perspectivas Econômicas do RS e do Brasil. Logo após, serão apresentadas às lideranças locais as 10 macro-oportunidades para melhorias da região das Missões e da Fronteira Noroeste.

O fórum encerra com palestra da presidente Simone Leite sobre Um Olhar Sobre o Novo Tempo. A conclusão dos estudos sobre as oportunidades de desenvolvimento apresentados no fórum serão apresentados no 15º Congresso da Federasul dias 24 e 25 de outubro, em Gramado.

O evento é gratuito, com vagas limitadas e as inscrições podem ser realizadas através do link https://forms.gle/c2boiNzMbuwWrDT18.

As ACIs que compõe e Fronteira Noroeste pontuaram as seguintes potencialidades: PRODUÇÃO PRIMÁRIA DE EXCELÊNCIA, LEITE E SUÍNO; NÚMERO DE INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR PRESENCIAL; SAÚDE; POTENCIAL PARA INDÚSTRIA METAL MECÂNICA, ALIMENTOS E MOVELEIRO; ENERGIA RENOVÁVEIS (BACIA HIDROGRÁFICA RIO URUGUAI E CANAL EVENTOS DE GIRUÁ); POSIÇÃO GEOGRÁFICA ESTRATÉGICA NO CONESUL; POTENCIAL ESTRATÉGICO DE TURISMO RURAL, EVENTOS, AVENTURA, HOBBY E CULTURAL; QUALIDADE DE VIDA; PESSOAS.

Quanto as fragilidades foram pontuadas: LOGÍSTICA E INFRA ESTRUTURA (COMUNICAÇÃO, ENERGIA ELÉTRICA, RODOVIAS, PONTES, AEROPORTOS E FERROVIAS); ESTAGNAÇÃO ECONÔMICA E MATRIZ PRODUTIVA ESGOTADA; ENFRAQUECIMENTO DA CAPACIDADE LOCAL DE INVESTIMENTO; EXCESSO DE BUROCRACIA (ÓRGÃOS FISCALIZADORES E MUNICÍPIO); ÊXODO DA POPULAÇÃO ECONOMICAMENTE ATIVA; FALTA DE INDUSTRIALIZAÇÃO DA PRODUÇÃO PRIMÁRIA; FALTA DE PLANEJAMENTO E PROJETOS DE LONGO PRAZO NA GESTÃO PÚBLICA.


OUTRAS NOTÍCIAS

QUER FICAR INFORMADO?

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

REGISTRAR

Simples. Seguro e LIVRE DE SPAM.